Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mário Silva - O outro lado ... de Águas Frias

Outras "visões" sobre a aldeia de Águas Frias - Chaves - PORTUGAL

Outras "visões" sobre a aldeia de Águas Frias - Chaves - PORTUGAL

Mário Silva - O outro lado ... de Águas Frias

05
Set20

Cavalinho de crinas loiras

Mário Silva

 

                Cavalinho de crinas loiras

 

À tarde, o cavalinho castanho
está muito cansado:

mas há um pedacinho do campo
onde é sempre feriado.

O cavalo sacode a crina
loura e comprida

DSC04733_ms

e nas verdes ervas atira
sua loira vida.

Seu relincho estremece as raízes
e ele ensina aos ventos

a alegria de sentir livres
seus movimentos.

Trabalhou todo o dia, tanto!
desde a madrugada!

Descansa entre as flores, cavalinho castanho,
de crina dourada!

 

Cecilia Meireles - “Ou Isto ou Aquilo”

 

                                                                                                    

                                                                                       🐴

 

 

Ver também:

https://www.facebook.com/mario.silva.3363

https://mariosilva2020.blogs.sapo.pt/

http://aguasfrias.blogs.sapo.pt

https://aguasfriaschaves.blogs.sapo.pt/

www.flickr.com/photos/7791788@N04

https://www.youtube.com/channel/UCH8jIgb8fOf9NRcqsTc3sBA?view_as=subscriber                               

                              

                                                                                              🐴

02
Set20

BARRAGEM de ARCOSSÓ (barragem das NOGUEIRINHAS)

Mário Silva

 

BARRAGEM de ARCOSSÓ

(barragem das NOGUEIRINHAS)

 

 

Barragem de Arcossó, construída em 1999, também conhecida como barragem das Nogueirinhas, localizada num local de grande beleza natural. 

Santo António de Monforte ("Curral de Vacas") – Chaves – PORTUGAL

.

REPRESA

.

Meu coração
é duro e forte como a represa
que segura as águas da correnteza
como eu seguro esta ferida
.
se vem a sede
e o amor quer inundar o meu deserto
a represa explode linda e dolorida

sem saber se é errado ou certo

DSC04294_ms.
minha barragem
abre-se às águas do meu canto
e a violência do amor que espuma
mata a sede e também me afoga
.
e a paisagem
assustada com a enchente que ressoa
não consegue vedar meu coração
por mais que a ferida doa.

.

                                                                                                                                        Alexandre Marino

 

 

Ver também:

https://www.facebook.com/mario.silva.3363

https://mariosilva2020.blogs.sapo.pt/

http://aguasfrias.blogs.sapo.pt

https://aguasfriaschaves.blogs.sapo.pt/

www.flickr.com/photos/7791788@N04

https://www.youtube.com/channel/UCH8jIgb8fOf9NRcqsTc3sBA?view_as=subscriber                               

 

06
Ago20

Águas Frias (Chaves) - OS DEGRAUS

Mário Silva

 

OS DEGRAUS


Não desças os degraus do sonho
Para não despertar os monstros.
Não subas aos sótãos - onde
Os deuses, por trás das suas máscaras,
Ocultam o próprio enigma.
Não desças, não subas, fica.
O mistério está na tua vida!
E é um sonho louco este nosso mundo ...

 

Mário Quintana

DSC00383_ms

.

                                                                                           

.

Ver também:

https://www.facebook.com/mario.silva.3363

https://mariosilva2020.blogs.sapo.pt/

http://aguasfrias.blogs.sapo.pt

https://aguasfriaschaves.blogs.sapo.pt/

www.flickr.com/photos/7791788@N04

https://www.youtube.com/channel/UCH8jIgb8fOf9NRcqsTc3sBA?view_as=subscriber                               

.

                                                                                     

.

 

03
Ago20

CAVALO À SOLTA

Mário Silva

 

CAVALO À SOLTA

.

Minha laranja amarga e doce
meu poema
feito de gomos de saudade
minha pena
pesada e leve
secreta e pura
minha passagem para o breve
instante da loucura.
.
Minha ousadia
meu galope
minha rédea
meu potro doido
minha chama
minha réstia
de luz intensa
de voz aberta
minha denúncia do que pensa
do que sente a gente certa.

DSC08843_ms


Em ti respiro
em ti eu provo
por ti consigo
esta força que de novo
em ti persigo
em ti percorro
cavalo à solta
pela margem do teu corpo.
.
Minha alegria
minha amargura
minha coragem de correr contra a ternura.

Por isso digo
canção castigo
amêndoa travo corpo alma amante amigo
por isso canto
por isso digo
alpendre casa cama arca do meu trigo.
.
Meu desafio
minha aventura
minha coragem de correr contra a ternura.

.

José Carlos Pereira Ary dos Santos

.

.

                                                                                     🏠

.

Ver também:

https://www.facebook.com/mario.silva.3363

https://mariosilva2020.blogs.sapo.pt/

http://aguasfrias.blogs.sapo.pt

https://aguasfriaschaves.blogs.sapo.pt/

www.flickr.com/photos/7791788@N04

https://www.youtube.com/channel/UCH8jIgb8fOf9NRcqsTc3sBA?view_as=subscriber                               

.

                                             🏠                    🏠                  🏠

.

.

 

 

 

31
Jul20

FARDOS DE FENO

Mário Silva

 

 

FARDOS DE FENO

.

Os fardos de feno

se carregam sob

o sol inclemente,

todos os dias

vestem o sal

das dores,

.

com a água indômita

prende o criminoso

que não é trigo,

o joio jorra como

um flagrante,

DSC08789_ms

os fardos de feno

abrem os trigais

como campos amarelos

sob ouro áurico

em tons dourados,

o trigo é poema,

o joio, morte.

.

Gustavo Bastos 

.

                                                                               

.

Ver também:

https://www.facebook.com/mario.silva.3363

https://mariosilva2020.blogs.sapo.pt/

http://aguasfrias.blogs.sapo.pt

https://aguasfriaschaves.blogs.sapo.pt/

www.flickr.com/photos/7791788@N04

https://www.youtube.com/channel/UCH8jIgb8fOf9NRcqsTc3sBA?view_as=subscriber                               

.

⛺          ⛺          ⛺

.

Logo Mário Silva 2

 

.

 

 

 

 

28
Jul20

Olho a cancela e ... Não estou ...

Mário Silva

 

Olho para a cancela, que “guarda” campos de

Águas Frias – Chaves – PORTUGAL e reparo que Não estou

 

Não Estou ...

 

Não estou pensando em nada

E essa coisa central, que é coisa nenhuma,

É-me agradável como o ar da noite,

Fresco em contraste com o verão quente do dia,

Não estou pensando em nada, e que bom!

Pensar em nada

É ter a alma própria e inteira.

DSC08683_ms

Pensar em nada

É viver intimamente

O fluxo e o refluxo da vida...

Não estou pensando em nada.

E como se me tivesse encostado mal.

Uma dor nas costas, ou num lado das costas,

Há um amargo de boca na minha alma:

É que, no fim de contas,

Não estou pensando em nada,

Mas realmente em nada,

Em nada.

.

Álvaro de Campos

.

                                                                                    🚧

.

Ver também:

https://www.facebook.com/mario.silva.3363

https://mariosilva2020.blogs.sapo.pt/

http://aguasfrias.blogs.sapo.pt

https://aguasfriaschaves.blogs.sapo.pt/

www.flickr.com/photos/7791788@N04

https://www.youtube.com/channel/UCH8jIgb8fOf9NRcqsTc3sBA?view_as=subscriber                               

.

🚧          🚧          🚧

.

Logo Mário Silva 2

 

.

.

22
Jul20

Cotovia-arbórea

Mário Silva

 

Cotovia-arbórea
Lullula arbórea

.

COTOVIA

.

— Alá, cotovia!
Aonde voaste,
Por onde andaste,
Que saudades me deixaste?
.
— Andei onde deu o vento.
Onde foi meu pensamento
Em sítios, que nunca viste,
De um país que não existe . . .
Voltei, te trouxe a alegria.
.
— Muito contas, cotovia!
E que outras terras distantes
Visitaste? Dize ao triste.
.
— Alentejo ardente, Bragança e Miranda frias,

Mirandela, Chaves e Águas Frias . . .
.
— E esqueceste de Monforte,
Distraída?
.
— Voei à Sobreira, Assureiras
Pousei em Casas e Avelelas.

DSC03386_ms_Cotovia-arbórea.
— Aurora da minha vida
Que os anos não trazem mais!
.
— Os anos não, nem os dias,
Que isso cabe às cotovias.
Meu bico é bem pequenino
Para o bem que é deste mundo:
Se enche com uma gota de água.
Mas sei torcer o destino,
Sei no espaço de um segundo
Limpar o pesar mais fundo.
Voei ao Recife, e dos longes
Das distâncias, aonde alcança
Só a asa da cotovia,
— Do mais remoto e perempto
Dos teus dias de criança
Te trouxe a extinta esperança,
Trouxe a perdida alegria.

.

(adaptado por Mário Silva)

.

Manuel Carneiro de Sousa Bandeira Filho

.

.

                                                                                      🐤

.

Ver também:

https://www.facebook.com/mario.silva.3363

https://mariosilva2020.blogs.sapo.pt/

http://aguasfrias.blogs.sapo.pt

https://aguasfriaschaves.blogs.sapo.pt/

www.flickr.com/photos/7791788@N04

https://www.youtube.com/channel/UCH8jIgb8fOf9NRcqsTc3sBA?view_as=subscriber                               

.

                                                              🐤               🐤              🐤

.

Logo Mário Silva 2

 

 

.

.

19
Jul20

É CHEGADO O TEMPO DOS CARDOS …

Mário Silva

 

É CHEGADO O TEMPO DOS CARDOS …

 

Meus amigos, meus inimigos,

Saibam todos que o velho bardo

Está agora, entre mil perigos,

Comendo, em vez de rosas, cardo.

 

Acabou-se a idade das rosas!

Das rosas, dos lírios, dos nardos

E outras espécies olorosas:

É chegado o tempo dos cardos.

DSC00110_ms

E passada a sazão das rosas,

Tudo é vil, tudo é sáfio, árduo.

Nas longas horas dolorosas

Pungem fundo as puas do cardo.

 

As saudades não me consolam,

Antes ferem-me como dardos.

As companhias me desolam,

E os versos que me vêm, vêm tardos.

 

Meus amigos, meus inimigos,

Saibam todos que o velho bardo

Está agora, entre mil perigos,

Comendo, em vez de rosas, cardo.

 

Manuel Bandeira 

.

.

                                                                                           🌿

.

Ver também:

https://www.facebook.com/mario.silva.3363

https://mariosilva2020.blogs.sapo.pt/

http://aguasfrias.blogs.sapo.pt

https://aguasfriaschaves.blogs.sapo.pt/

www.flickr.com/photos/7791788@N04

https://www.youtube.com/channel/UCH8jIgb8fOf9NRcqsTc3sBA?view_as=subscriber                               

.

                                                         🌿                    🌿                  🌿

Logo Mário Silva 2

 

.

.

 

16
Jul20

A VELHA PORTA ...

Mário Silva

 

A VELHA PORTA ...

 

hoje lembrei a velha porta

da casa que sempre vi.

toquei-lhe estava fria como morta

mas a abri-la não me atrevi.

escutei o seu ranger

senti que já não havia vida

atrás de si

mas até morrer,

vou lembrar aquela porta fechada.

e a menina das tranças ali sentada.

lembrei dos sonhos esquecidos

ainda moram no meu impetuoso coração

talhados duma tristeza... esmorecidos!

tristeza que me dói na recordação.

recordo o meu refúgio atrás da porta

velha,

lembro sons e reflexos do sol entrando

pela telha.

DSC06912_ms

entravam as estrelas da cor do marfim

eu inventava carícias só para mim.

inventava danças nos caminhos celestes

diante dos meus olhos, anjos com belas vestes.

havia música que ascendia levemente

e eu a escutava com deleite

e sonhava, sonhava docemente

hoje o sonho

submerge quase no esquecimento

e meus olhos embacia.

na quietude da memória está essa

porta, que lembrar me traz alegria.

 

Natalia Nuno

 

.

                                                                      🚪

.

Ver também:

https://www.facebook.com/mario.silva.3363

https://mariosilva2020.blogs.sapo.pt/

http://aguasfrias.blogs.sapo.pt

https://aguasfriaschaves.blogs.sapo.pt/

www.flickr.com/photos/7791788@N04

https://www.youtube.com/channel/UCH8jIgb8fOf9NRcqsTc3sBA?view_as=subscriber                               

.

                             🚪                    🚪                   🚪

.

                                                                                                                                       

Logo Mário Silva 2

 

.

 

Mais sobre mim

foto do autor

LUMBUDUS

blog-logo

Hora no país mais bonito do Mundo - PORTUGAL

Metereologia

CALENDÁRIO

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Mensagens

Calendário

Janeiro 2021

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31
Em destaque no SAPO Blogs
pub